Entre em contato agora mesmo!
(19) 3256 9419
itapegrass@itapegrass.com.br

Dicas

Cuidados com seu gramado

Como ocorre com as outras espécies de plantas, a manutenção do gramado varia de acordo com cada espécie.

São quatro cuidados principais que você deve tomar:

01. Preparo do Solo (Aqui está a diferença entre um belo gramado e um simples gramado)

Eliminação de entulhos e restos de construção. Eliminação de ervas daninhas (retirar uma camada de 10 a 15 cm se for necessário) Colocação de terra limpa, adubar sempre se faz necessário, consulte-nos qual o mais indicado. Nivele corretamente o terreno e faça a medição da área para adquirir a quantia certa. Nunca economize nesta etapa...

Obs.: Lembre-se que ao contrário de outras culturas, onde o solo pode ser removido e corrigido, enriquecendo tantas vezes quantas forem necessárias, nos gramados após o plantio não se tem mais acesso à terra, portanto tudo o que for necessário fazer no solo deve ser feito antes do plantio. Após o enraizamento existem outros cuidados que podem corrigir a falta de nutrientes. Consulte-nos...

02. Rega

Uma das dúvidas muito freqüentes diz respeito à quantidade de água a ser fornecida para a grama. A regra básica é que – como todas as plantas – o gramado não deve ser encharcado no tratamento de manutenção. Com o tempo e utilizando o seu bom-senso, é possível chegar à quantidade adequada de água. Tocar a terra durante a rega pode ajudá-lo a verificar a quantidade de água já fornecida, ao sentir a umidade da terra. Conforme o clima da região e a espécie de grama, a irrigação deve ser feita com maior ou menor freqüência. Nos primeiros 15 dias de plantio, a rega deve ser diária, sendo que no verão 2 x por dia e no inverno 1 x na parte da manhã, para evitar aparecimento de fungos.

03. Poda

A poda é muito importante, pois fortalece o gramado. Dependendo da espécie, a grama cresce mais rapidamente ou mais lentamente. Em geral, aquelas indicadas para climas quentes crescem mais rápido. Devem, portanto, serem podadas com freqüência. A necessidade de poda pode ser verificada pelo tamanho das folhas. Em geral, ao atingirem 2 a 3cm já podem ser podadas. Não esqueçam que toda poda da grama não deve ser maior do que 1/3 da folha para não prejudicar sua fotossíntese que é sua fonte natural de energia e fundamental para seu desenvolvimento.

Tirar a palha.

04. Adubação, pós plantio

É preciso garantir nutrientes para o gramado. Além de material orgânico, o solo precisa de fertilizantes ricos em nitrogênio, fósforo e potássio. Isso é feito através da adubação orgânica e /ou química. Aqui, todo cuidado é pouco, pois o adubo pode queimar as folhas. Por isso, quando a adubação é feita, o gramado deve ser muito bem regado. Para cada m² de área gramada é recomendável + - 20g. Sob árvores, a dosagem deve ser dobrada. O recomendável é contar com serviços de profissionais, que saberão executar o serviço sem causar danos à grama. Geralmente, a adubação ideal é feita a cada 6 meses no mínimo, exceto no período do inverno, mas também pode variar de acordo com cada espécie.

Essas são algumas dicas para que seu gramado fique sempre bonito, porém nossa equipe está sempre à disposição para orientá-los.


Seis falhas a serem evitadas na implantação de um gramado

01. Colocação de terra vegetal:

Por melhor que seja a terra vegetal, em termos de fertilidade, ela não libera nutrientes para o sistema radicular da grama. Dependendo da procedência pode trazer ervas daninhas e doenças contaminando o local e reduz a aeração no sistema radicular.

02. Adubação com uréia:

Só fornece um nutriente em alta concentração (nitrogênio). Deixa o gramado com coloração verde-escuro, porém, causa estiolamento da grama que fica susceptível a pragas, principalmente insetos sugadores e a doenças. A folha fica macia e menos resistente a danos físicos.

03. Corte do gramado junto ao solo (eliminando toda área foliar):

Eliminar toda a área foliar, impedindo a fotossíntese, gasta a reserva para nova brotação de folhas e permite a germinação de ervas daninhas.

04. Irrigação superficial no gramado:

Faz com que as raízes se desenvolvam somente na camada superficial do solo. Reduz a absorção de nutrientes, aumenta o stress hídrico (falta d'água) tornando o gramado mais fraco em crescimento e desenvolvimento.

05. Corte da grama sem amolar a lâmina ou ferramenta de corte ou roçadeira de fio de nylon:

Dilacera o "sistema foliar", deixando o gramado com aparência amarronzada e facilita a entrada de doenças. Permite o crescimento de ervas daninhas.

06. Não executar aeração de solo:

A aeração no sistema radicular é de extrema utilidade, porque há um grande volume de raízes em pequena área e o oxigênio é muito importante para não apodrecer a raiz.

Especialidades Itapegrass

Onde estamos

Loja / Dpto. Comercial Rua Luís Otávio, 291
Fazenda Santa Cândida
Cep: 13087-018
Campinas - SP
Ver mapa
Fazenda Capela do Alto Estrada Cercadinho s/nr
Bairro Guarapiranga
Capela do Alto Ver mapa
Fazenda Campinas Rodovia Adhemar de Barros, Km 123 (Campinas/Mogi Mirim)
Haras São José Ver mapa
Princi Agência Web

Clima na Itapegrass

Fonte: www.climatempo.com.br

Certificado pelo Ministério de Agricultura, Registro Nacional de Sementes e Mudas Inscrição no RENASEM – SP – 01089-2006