Dicas e recomendações para seu gramado

03 nov Dicas e recomendações para seu gramado

post padrao itapegras-03-11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cuidados com o seu gramado, como ocorre com as outras espécies de plantas, a manutenção varia de acordo com cada espécie.
Uma das dúvidas mais frequentes sobre à quantidade de água a ser fornecida para a grama. A regra básica é que – como todas as plantas – o gramado não deve ser encharcado no tratamento de manutenção. Com o tempo e utilizando o seu bom-senso, é possível chegar à quantidade adequada de água. Tocar a terra durante a rega pode ajudá-lo a verificar a quantidade de água já fornecida, ao sentir a umidade da terra. Conforme o clima da região e a espécie de grama, a irrigação deve ser feita com maior ou menor frequência.

A poda é muito importante, pois fortalece o gramado. Dependendo da espécie, a grama cresce mais rapidamente ou mais lentamente. Em geral, aquelas indicadas para climas quentes crescem mais rápido. Devem, portanto, serem podadas com frequência. A exceção fica por conta de certas espécies utilizadas como elemento ornamental.

É preciso garantir nutrientes para o gramado. Além de material orgânico, o solo precisa de fertilizantes ricos em nitrogênio, fósforo e potássio. Isso é feito através da adubação orgânica e /ou química. Aqui, todo cuidado é pouco, pois o adubo pode queimar as folhas. Por isso, quando a adubação é feita, o gramado deve ser muito regado.
O recomendável é contar com serviços de profissionais, que saberão executar o serviço sem causar danos à grama. Recomendamos 3 adubações por ano no mínimo, o ideal é no início da primavera, inicio de verão e antes do inverno.

Consulte os nossos profissionais e tenha um belo gramado em seu jardim.